Search
Thursday 23 November 2017
  • :
  • :

E a Samsung quer se livrar do Android

Samsung confirmou à mídia especializada que iniciará a produção de celulares inteligentes com o sistema Tizen a partir deste ano. A plataforma baseada em Linux está em desenvolvimento colaborativo entre a Samsung e a fabricante de processadores Intel com supervisão da Fundação Linux. Analistas ouvidos pelo site do Globo apontam para diminuição na dependência que a Sammy sofre do Android, sistema mantido pelo Google.

 

Não temos detalhes de quais produtos serão os primeiros rodando sistema Tizen. A Samsung limita-se a confirmar que a plataforma estará em alguns smartphones a partir deste ano. Dependendo das condições de mercado, pode ser que a fabricante amplie a linha de produtos rodando o sistema. Operadoras como a europeia Vodafone e a japonesa NTT DoCoMo também têm participação no desenvolvimento de Tizen.

A interface do Tizen deve seguir bastante as diretrizes que a Samsung estabeleceu para o TouchWiz, espécie de pele que a fabricante adiciona sobre o sistema Android que recebe do Google nos smartphones da marca. Há quem critique o TouchWiz por reduzir a experiência de uso do Android “puro”, aquele que não passa por modificações.

Faz todo sentido que a Samsung inicie o uso de um sistema próprio. Maior fabricante de celulares no mundo, a sul-coreana depende do buscador Google para uma série de inovações no Android. Acaba ficando difícil de se diferenciar dos demais fabricantes no rol dos que usam Android, pois o código-fonte é basicamente o mesmo para todos.

O Tizen, por sua vez, se baseia no Linux e tem raizes no MeeGo, plataforma que a Nokia abandonou depois de produzir um aparelho magnífico com o sistema – o Nokia N9.

Vi no tecnoblog que viu no oglobo